Pinchas Zukerman, violino

Play

OSBM
Pinchas Zuckerman, regência e violino
Amanda Forsyth, violoncelo

No programa o Concerto para violino em Ré maior, op. 61 de Beethoven, estrelado por Zukerman, e a belíssima Sinfonia Nº 8 em Sol maior, op. 88 de Dvorák. Complementa o concerto Os Bosques Silenciosos, do mesmo compositor, tendo a violoncelista Amanda Forsyth como solista.

Virtuose admirado pelo expressivo lirismo, pela beleza peculiar de sua sonoridade e pela impecável musicalidade, Pinchas Zukerman tem mais de cinco décadas de carreira. Ele excede seja na viola, no violino ou no pódio, como regente das mais importantes formações camarísticas e sinfônicas do mundo, como testemunha sua discografia de mais de cem álbuns. É também professor e um grande incentivador de talentos, tendo inspirado gerações de jovens músicos, hoje com carreiras brilhantes. Atualmente cumpre sua décima temporada como Regente Convidado Principal da Orquestra Filarmônica Real de Londres e seu quarto ano como Artista Associado da Orquestra Sinfônica de Adelaide, na Austrália.

A canadense Amanda Forsyth é uma das violoncelistas mais prestigiadas da América do Norte. Ao comentar um de seus recentes concertos, o Ventura County Star da Califórnia afirmou que “das mãos de Forsyth brota pura magia”. Ela conquistou reputação internacional como solista, camarista e violoncelista principal da Orquestra do Centro Nacional de Artes do Canadá, onde atuou entre 1999 e 2015, e tem como marcas registradas uma intensa riqueza tímbrica, técnica notável e excepcional musicalidade. Parceira de longa data de Pinchas Zukerman — é membro fundador do Zukerman Chamber Players — apresenta-se com frequência ao seu lado em todo o mundo. Já foi solista das mais prestigiosas orquestras.

A Orquestra Sinfônica de Barra Mansa (OSBM) foi fundada em 2005 por Vantoil de Souza, que permanece até hoje como seu diretor artístico e regente principal. Em 2017 Daniel Guedes foi convidado a assumir como Regente Associado do conjunto. Ele é também Diretor Artístico do Festival Internacional de Música de Barra Mansa, que acaba de ter sua terceira edição.
Desde então ela realiza sua temporada oficial anual na Igreja Matriz de São Sebastião, onde tem recebido, ao longo dos anos, importantes solistas e maestros nacionais e internacionais, muitos dos quais realizam oficinas e ministram máster classes para os integrantes da orquestra. Além da temporada local, a Orquestra também vem se apresentando nas principais salas de concerto do país. A OSBM já acompanhou as mais importantes companhias internacionais de balé em suas turnês brasileiras, com destaque para os Balés do Teatro Mariinsky de São Petersburgo e Bolshoi de Moscou.