Compañia Nacional de Danza

Carmen

A obra-prima de Georges Bizet já serviu de inspiração para um sem número de criações coreográficas. Uma das mais recentes é a da Compañia Nacional de Danza, com coreografia do sueco Johan Inger. Ele utiliza a adaptação da música da ópera feita por Rodion Shchedrin, com trechos adicionais compostos por Marc Álvarez. A estreia aconteceu em 9 de abril de 2015, no Teatro de la Zarzuela de Madrid.

A coreografia foi uma encomenda especial da companhia madrilenha e, como seria de se esperar, tem um caráter acentuadamente espanhol. O enfoque da obra baseada no romance de Prosper Mérimée está centrado na violência, vista pela pureza de uma criança. A partir daí, Johan Inger cria uma personagem que nos permite observar tudo o que se desenrola à nossa frente através do olhar inocente, enquanto, ao mesmo tempo,
testemunhamos a transformação desta figura.

Ninguém define melhor a obra do que o próprio coreógrafo: “Há um elemento de mistério nessa personagem. Ela poderia ser qualquer criança, poderia ser Don José menino, Michaela bastante jovem, ou o filho não nascido de Carmen e José. Poderia inclusive ser nós mesmos, com nossa bondade primeva lacerada pela experiência da violência que, apesar de sua curta vivência, poderia ter influenciado negativamente nossas vidas e nossa habilidade de nos relacionarmos com os outros para sempre.”

Uma obra colorida, instigante e de grandes contrastes. Simplesmente imperdível!